Quadrim Entrevista - Hell NO

You are here: Home » Quadrim Entrevista » Quadrim Entrevista – Hell NO

Vão todos para o inferno, #TropaQuadrimcast! Calma, não estamos ofendendo ninguém, apenas queremos dizer que no QUADRIM ENTREVISTA de hoje conversamos com um quadrinista que conta a história do filho do Tinhoso… Numa escola no inferno! Leiam nosso bate-papo com LEO FINOCCHI e seu projeto HELL NO!

Quadrim: Leo, estamos gratos por nos conceder esta entrevista. Já conversamos contigo na época da campanha do “Nem Morto”, então vamos falar diretamente de “Hell NO”: como surgiu a ideia para esse quadrinho?
Leo: Cara, não lembro bem como surgiu a ideia, porque ela já tava rodando na minha cabeça desde 2012 e foi se modificando durante todo esse tempo em que demorou pra começar a ser publicada, mas sei que queria brincar com o Diabo. Gosto da ideia de “pessoas” não convencionais (zumbis e demônios) em situações do dia a dia.

Quadrim: “Hell NO” está disponível no Tapastic, mas agora busca ser impresso… Por que decidiu tentar a impressão via Catarse?
Leo: Como fiz com o Nem Morto antes, a função de fazer primeiro online é formar um público pra minha história e chegar a um público maior do que se lançasse direto impresso. E sempre achei que tem 2 tipos de público, o que lê online e tudo bem, e o colecionador, que gosta de ter o gibi na mão, folhear, sentir o cheiro do papel. E, me tomando como exemplo, tem quadrinhos que eu leio online e gosto tanto que compro o impresso também!

Quadrim: A história fala de Lúcio, um “meio-demônio” filho de Lúcifer que sofre com seus irmãos, tudo com muito humor. É difícil inserir humor numa coisa relativa à religião ou fica mais fácil?
Leo: Tem assuntos que são meio controversos de se fazer humor ou se falar sobre sem ofender algumas ou muitas pessoas, religião é um deles. Pode ser bem fácil inserir humor nesses determinados assuntos sem pensar em quem vai atingir e como vai atingir, mas esse não é meu objetivo com o quadrinho, por isso não comecei pensando “vou fazer piada com religião”, mas a história pode acabar levando a isso (sem spoilers), sem ofender ninguém.

Quadrim: Além do “Hell No”, você também tem os “Guias” lançados em conjunto com a Marília Bruno, Fernanda Chiella, Samanta Flôor e Felipe 5Horas… Como foi juntar toda essa turma pra fazer as obras?
Leo: Em 2014, os quatro tinham ido pra Gibicon (ainda era Gibicon o nome?), que eu não fui, e ficaram na mesma mesa no evento, até aí tudo bem, minha vida continuava bem, tudo indo normalmente, eu tava de bobeira aqui em casa um dia no começo de 2015 e PAM, fui “juntado” num grupo de Whatsapp com eles. E começaram os papos sobre fazer o Guia, pro FIQ. A Samanta já fazia receitas em quadrinhos o que a gente adicionou foi não precisar terminar a receita direitinho, pode viajar e ver até onde a história caminharia. E caminhou bastante, ganhamos o HQMix de Melhor Publicação de Humor com o Guia Culinário do Falido e lançamos um outro gibi, o Guia de Viagem do Perdido.

Quadrim: Ano passado você também esteve um tempo em Vancouver, trabalhando com animações. O que esse período fora lhe motivou na carreira?
Leo: Pra quem tá lendo aqui e não sabe, trabalho com animação tem 10 anos, já animei algumas das séries nacionais mais legais (Quarto do Jobi, Sítio do Pica Pau Amarelo, Tromba Trem, Turma da Mônica, Historietas Assombradas) e fui pra Vancouver trabalhar em um longa de animação.

Foi bem maneiro, é uma experiência diferente trabalhar e morar em outro país, com pessoas de vários lugares do mundo (tinha gente do México, Espanha, China, EUA, Irlanda, Turquia, etc), te faz pensar sob outras perspectivas. E a doideira começa aí, porque por mais que eu goste muito de animação e estivesse estabelecido nessa carreira, foi trabalhando no filme, que vi que queria passar a fazer mais quadrinhos, viver só de quadrinhos, o que não é fácil, mas é o que quero porque sempre gostei mais de quadrinhos do que de animação!

Quadrim: Após o fim da captação, com o projeto sendo, quais os planos futuros? Quais futuras obras já estão pensadas ou em produção?
Leo: Vou continuar a fazer o Hell NO!, porque essa campanha do Catarse é só pra primeira parte da história, que tem 4 partes.

Também tô fazendo uma HQ pras pessoas que tão no meu Apoia-se, mas essa tá indo aos poucos, porque o Hell NO é o principal. E já venho pensando numa outra história pra quando o Hell NO! acabar, só que isso é só mais pra frente, sem ansiedade.

Quadrim: Quem já apoiou, o que pode esperar do livro?
Leo: Receber em casa autografado hahahahahaha! Pode esperar um livro divertido, com a primeira parte de uma história que pretende ser uma narrativa legal e empolgante! Pra quem conhece meus quadrinhos anteriores, o Nem Morto ou os Guias, pode esperar o tipo de humor que já viu antes.

Quadrim: Pra finalizar, que recado você daria aos leitores que possam estar indecisos se devem investir no projeto?
Leo: Como eu disse no vídeo da campanha “dinheiro é pra gastar”! Brincadeira!

Se ele(a) realmente tá em dúvida, pode ver o que tem no Tapastic e decidir se vale a pena (vale sim, vai na fé!).

 

Compre ou vá pro inferno, Tropa, BWAHA-HA-HA-HA-HA (ou será que se você comprar, aí que você vai pro inferno?)! Mas de qualquer forma, se quiser ter a obra basta clicar na imagem abaixo e contribuir! A partir de R$ 15,00 você receberá um exemplar se a campanha atingir os 100% e o prazo para contribuir é até 31 de julho de 2017!

 

Você também pode gostar de:
Equipe Quadrim

Nerds e Apaixonados por cinema, séries de TV, animação, games e, especialmente, quadrinhos; os membros da Quadrim se reúnem aqui pra dar sua opinião, mesmo sem ninguém pedir, sobre todos os assuntos que fazem parte desse maravilhoso mundo.

Facebook Twitter 

Comentários

comentários


Esse espaço é destinado aos visitantes da Quadrim para interagir entre si e com os membros da equipe. Não é necessário realizar login, basta informar nome e e-mail. Pedimos a todos que se expressem com respeito e cordialidade, evitando ofensas gratuitas e palavras de baixo calão.

A Quadrim não se responsabiliza pelas opiniões postadas nesse espaço por seus visitantes, mas solicita a todos que se utilizem de sua liberdade de expressão com a devida atenção às regras normais de convívio social. Os comentários estão sujeitos a moderação no caso de descumprimento dessas instruções.


One thought on “Quadrim Entrevista - Hell NO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Breve no Quadrimcast!

Konami Easter Egg by Adrian3.com